fbpx

Quanto custa a contratação de um funcionário?

Quando um empreendedor se depara com a necessidade de contar com uma ajuda, surge a dúvida de quanto custa a contratação de um funcionário já que o salário mensal não é o único gasto.

Por isso, produzimos este post para explicar a você o que mais deve entrar na contabilidade da empresa com relação aos funcionários a serem admitidos, além de salários, 13° salário e férias. Acompanhe!

Quanto custa a contratação de um funcionário?

Vamos passar pelos componentes que entram nas despesas da empresa a cada mês, não considerando o que é descontado dos funcionários, como o INSS.

Primeiro, entenda a conversão do salário mensal para hora, o que é essencial para fazer cálculos em determinadas situações: basta dividir o total por 220. Por exemplo, se o mensalista recebe R$ 2 mil mensais, sua remuneração por hora é de R$ 9,09 (2.000 ÷ 220).

Agora, entenda os fatores que podem aumentar o custo mensal da contratação:

Horas extras

Nas ocasiões em que os empregados trabalham além do expediente normal, é preciso pagar horas extras. Normalmente, o valor é de 50% a mais sobre cada hora trabalhada, tendo como base o valor delas. Por exemplo:

  • R$ 9,09 + 50% = R$ 13,63 é o valor de cada hora extra

Em situações específicas, como feriados, o adicional é de 100%. Como alternativa, a empresa pode implementar o banco de horas. Nesse sistema, pode-se solicitar que os empregados façam horas extras sem pagar a mais, porém, elas têm de ser revertidas em folgas conforme convenção coletiva.

Descanso semanal remunerado (DSR)

Para funcionários mensalistas, o DSR está integrado ao pagamento mensal, não sendo destacado separadamente nos holerites nem calculado. Já para horista, seu cálculo é feito a cada mês e informado em contracheque.

Considera-se que cada semana do horista tem um dia de descanso remunerado, o domingo, que equivale a 7,33 horas recebidas. Depois, basta somar os domingos e os feriados do mês e multiplicar as horas somadas pelo valor da hora trabalhada. Veja o exemplo:

  • 4 domingos x 7,33 horas = 29,32 horas de DSR
  • 29,32 x R$ 9,09 = R$ 266,52 de DSR a pagar ao empregado

DSR sobre horas extras

Quando há horas extras, o DSR reflete sobre elas, e isso é direito do funcionário. Entenda o cálculo:

  • contar o número de dias úteis, supondo que sejam 23;
  • considerar a quantidade de domingos e feriados, para o que vamos utilizar o número 4;
  • pegar o valor devido ao funcionário em horas extras. Por exemplo, 10 horas, que geraram R$ 136,30;
  • dividir o total de horas extras pelos dias úteis: 136,30 ÷ 23 = 5,93;
  • multiplicar o resultado obtido pelo número de domingos e feriados: 5,93 x 4 = R$ 23,72 é o valor do DSR sobre as horas extras.

FGTS

O Fundo de Garantia, independentemente de quanto ganha o funcionário, é de 8% sobre o seu salário. E ele entra nos custos da empresa, por ser de responsabilidade de pagamento do empregador. Segundo o exemplo qui usado, este é o cálculo:

  • R$ 2 mil x 8% = R$ 160 é o FGTS do funcionário mensalmente

Demissão

Na demissão, os valores que o trabalhador tem a receber, relativos a salários, férias e 13%, são os mesmos aos quais ele já tinha direito. O grande fator a ser somado em tal situação é a multa rescisória do FGTS, de 40% sobre tudo o que o empregador depositou ao trabalhador desde a contratação, em caso de demissão sem justa causa.

Quais são os benefícios devidos ao funcionário?

Ao pensar quanto custa a contratação de um funcionário mensalmente, é preciso analisar que a conta não é feita só de valores fixos, pois envolve benefícios, dentre os quais se destacam os vales de transporte e alimentação. Saiba mais:

Vale-transporte

Caso o contratado precise desse suporte financeiro para chegar ao trabalho e retornar, é obrigação da empresa concedê-lo. Quando ao custo, a obrigatoriedade é de 100% do valor, ficando a ser descontados do trabalhador o valor de 6% sobre o salário.

Vale-refeição

A empresa pode descontar do empregado no máximo 20% do valor concedido para alimentação. Ou seja, 80% do benefício representa custo para a empresa conforme convenção coletiva.

Agora que você sabe quanto custa a contratação de um funcionário, aprenda a calcular o lucro da sua empresa!


Sobre o autor

Marcella Renaux

É Inside Sales na Cont360. Formada em Administração de Empresas e Pós-graduada em Gestão de Negócios pela FGV, Marcella é especialista em construir as melhores soluções para os desafios apresentados pelos nossos clientes e que satisfaçam as suas necessidades.

Deixar um comentário

um × 1 =