fbpx

Como calcular o ponto de equilíbrio da sua empresa?

Saber equilibrar as receitas e despesas não é uma tarefa fácil, não é mesmo? No mundo dos negócios, esse equilíbrio é essencial, pois garante a saúde financeira das empresas.

Diante disso, nota-se a importância de entender como calcular ponto de equilíbrio, sendo esse indicador o responsável por demonstrar quantitativamente o valor necessário das receitas, para, assim, cobrir os gastos totais.

O post de hoje traz um passo a passo de como calcular ponto de equilíbrio de acordo com o valor de faturamento da empresa! Continue a leitura.

O que é ponto de equilíbrio?

Esse indicador mede a quantidade de receitas que a empresa precisa gerar, demonstrando a medida necessária para cobrir suas despesas, ou seja, apresenta o valor necessário para uma igualdade financeira durante determinado período.

Por meio dele, sua empresa terá os valores exatos que precisa faturar no mês para, assim, cobrir os custos e as despesas. Porém, isso não significa gerar lucros, mas zerar as despesas e as receitas.

Basicamente, esse índice é uma linha imaginária que representa o ponto exato em que a empresa paga todas as suas despesas e começa a ter lucratividade.

Como calcular o ponto de equilíbrio?

Para realizar esse cálculo, é importante ter conhecimento de três itens essenciais. Veja quais são eles:

  • Despesas fixas: São todos os gastos envolvidos para manter a atividade da empresa (salários administrativos, materiais de escritório, água, luz etc.), ou seja, aqueles que não são relacionados com a produção do produto ou do serviço;
  • Custos fixos: São os gastos diretamente ligados à produção e que não sofrem alteração de valor em caso de aumento ou diminuição de demanda (Aluguel de equipamentos/máquinas da produção, salários da equipe de produção etc.);
  • Margem de contribuição: É a diferença entre o valor da venda e os valores gastos com custos e despesas variáveis especificas dessa venda, tendo por finalidade pagar as despesas fixas e gerar lucro para a companhia, conforme fórmula a seguir:

Margem de Contribuição  = Preço de venda – (custo variável + despesa variável)

O ponto de equilíbrio econômico leva em consideração, além dos custos e despesas fixas da empresa, o custo de oportunidade, ou seja, uma correção monetária caso o empresário tivesse aplicado o dinheiro no mercado financeiro.

Veja o exemplo, utilizando o rendimento anual de um investimento fixado em 8%, um empresário que investisse R$10.000 teria de retorno R$ 800,00, logo este seria seu custo de oportunidade, desta forma, ao alcançar os gastos fixos e o custo de oportunidade, a empresa atingirá o seu lucro mínimo aceitável.

Veja como calcular ponto de equilíbrio econômico da sua empresa:

Ponto de Equilíbrio Econômico – PEE = (custo fixo + despesa fixa + custo de oportunidade) / (margem de contribuição)

Suponha que um empresário investiu R$ 100.000,00 para montar uma agência de publicidade e é sabido que ela cobra R$ 50.000,00 por cada campanha publicitária realizada, também é conhecido que seus gastos variáveis por campanha são de R$ 30.000,00 e seus gastos fixos são de R$ 250.000,00.

Qual seria o ponto de equilíbrio financeiro da agência, considerando que se o empresário investisse os mesmos cem mil no banco o rendimento seria de 8% ao ano?

Margem de Contribuição: (R$ 50.000,00 – R$ 30.000,00) = R$ 20.000,00 ou 40%

Custo de Oportunidade: (R$ 100.000,00 X 8%) = R$ 8.000,00

Ponto de Equilíbrio Econômico: (R$ 250.000,00 + R$ 8.000) / R$ 20.000,00) = 12,9

Ou

Ponto de Equilíbrio Econômico: (R$ 250.000,00 + R$ 8.000) / 0,40 = R$ 645.000,00

Em resumo, esse cálculo demonstra que no momento em que a agência atingir uma receita bruta de R$ 645.000,00 ou realizar 12,9 campanhas, terá conseguido pagar todos os gastos fixos e alcançado o lucro mínimo aceitável.

Quando se fala em ponto de equilíbrio, é preciso lembrar que, além do econômico, existem outros dois métodos, que são:

  • Ponto de equilíbrio financeiro (PEF): esse método tem o objetivo de mostrar o momento em que a empresa começa a ter lucros. No entanto, ele exclui da fórmula receitas e despesas que não representam desembolsos ou entradas reais, como depreciação e amortização;

Ponto de equilíbrio financeiro (PEF) = (gastos fixos – gastos não desembolsáveis) /margem de contribuição.

  • Ponto de equilíbrio contábil (PEC): nessa fórmula, é calculada a receita necessária para igualar as contas;

Ponto de equilíbrio contábil (PEC) = (custos fixos + despesas fixas) /margem de contribuição.

Qual a importância desse indicador?

A contabilidade em geral apresenta diversas ferramentas. Essas, por sua vez, dão suporte para a tomada de decisões dos empreendedores.

Portanto, utilizar os métodos de cálculo do ponto de equilíbrio é fundamental para gerenciar suas métricas, conseguindo, assim, avaliar a capacidade produtiva da empresa, além de outros fatores determinantes para o sucesso do seu negócio.

Com a utilização desse indicador, sua empresa estará resguardada com informações exatas e eficazes, visto que ele informa a viabilidade do negócio e a quantidade necessária de venda.

Entender a importância do ponto de equilíbrio é a melhor forma de capacitar sua empresa diante do mercado econômico, pois, com ele, você conseguirá realizar um planejamento orçamentário adequado à realidade da sua empresa.

Agora que você sabe como calcular ponto de equilíbrio, leia também como aprender a fazer um fluxo de caixa eficiente com 5 dicas!

Sobre o autor

Raquel Inocêncio

Contadora na Cont360. É Bacharel em ciências contábeis pela Universidade Nove de Julho, membro do Conselho Regional de Contabilidade de São Paulo e apaixonada por gestão de negócios.

Deixar um comentário

catorze + 10 =