fbpx

Aprenda como estabelecer o preço de venda de um produto

Você sabe como estabelecer preço de venda de um produto? Se sabe, será que está considerando todos os fatores na hora de precificar? Caso você ainda esteja cobrando na base do “chute”, talvez seja hora de rever essa prática nada saudável para um negócio.

Afinal, disse o guru Philip Kotler “É mais importante adotar a estratégia correta do que buscar o lucro imediato”. Portanto, não há lucro consistente que não seja precedido de uma boa estratégia que envolva, inclusive, a formação do preço.

Qual é a base do preço de venda?

A composição do preço de um produto ou serviço pode ser formada de diversas maneiras. De fato, há diversas formas para se calcular o preço de cada elemento, desde a compra do insumo mais básico até a estipulação da margem de lucro.

Antes de mais nada, é preciso considerar aquela que é a fórmula básica para calcular o preço de venda. Estamos falando da equação Preço de Custo + Despesas fixas + Margem de Lucro, que terá como resultado o Preço de Venda. Vamos entender cada um desses elementos:

  • preço de custo (PC): o quanto custa o produto ou serviço, ou seja, quanto você paga para ter o que precisa para produzir. Entram nesse cálculo os custos com insumos, matérias-primas, transporte e o que mais se fizer necessário;
  • despesas fixas (DF): aqui, as despesas variáveis entram no bolo apenas para simplificar o cálculo. No nosso caso, exemplos de despesas fixas podem ser compreendidas como tudo que é preciso para colocar um produto ou serviço à disposição do cliente;
  • margem de lucro (ML): é o percentual que a empresa cobrará a título de retorno financeiro.

Vamos exemplificar a formação do Preço de Venda de um serviço. No nosso caso, vamos supor que estamos falando de um curso presencial:

PC (Salários dos professores) DF (Horas extras, impostos, contas de luz, água e internet) ML (20% do Preço de Custo) Preço de Venda
R$ 4.000,00 R$ 1.500,00 R$ 800,00 R$ 6.300,00

Já no caso de um produto — por exemplo, um bolo de aniversário — o valor deve considerar o custo por unidade fabricada. Portanto, nesse caso, o valor pago aos profissionais está fracionado por cada bolo que eles prepararem:

PC (Salários da confeiteira e ingredientes) DF (Impostos, contas de luz, água e internet) ML (40% do Preço de Custo) Preço de Venda
R$ 15,00 R$ 10,00 R$ 6,00 R$ 31,00

Como estabelecer preço de venda em função do mercado?

As fórmulas que apresentamos, embora bastante simplificadas, podem servir para precificar com base apenas no cenário interno da empresa. Mas, em se tratando da formação do Preço de Venda, outro componente deve ser ponderado, que é a média do mercado.

Nesse caso, é importante avaliar com critério quem são os concorrentes diretos e por quanto eles vendem produtos ou serviços similares. É muito importante, ao estabelecer o PV, equilibrar ambas as grandezas, ou seja, os custos e as despesas mais a margem de lucro, juntamente com o que a média do mercado estipular.

De qualquer forma, elaborar um preço que seja justo é sempre objeto de análises apuradas, geralmente a cargo de uma consultoria contábil especialista em precificação. Você poderá até saber como estabelecer preço de venda, mas, em dados cenários, só a orientação profissional é capaz de chegar ao valor ideal.

Achou o conteúdo útil e quer continuar recebendo nossos artigos e materiais informativos? Assine nossa newsletter e fique por dentro da Contabilidade em linguagem simples e acessível!

Sobre o autor

Marcella Renaux

É Inside Sales na Cont360. Formada em Administração de Empresas e Pós-graduada em Gestão de Negócios pela FGV, Marcella é especialista em construir as melhores soluções para os desafios apresentados pelos nossos clientes e que satisfaçam as suas necessidades.

Deixar um comentário

5 × 5 =