fbpx

Aprenda como calcular o preço de venda do seu serviço

preço de venda

A precificação certa garante não apenas maior volume de vendas, como também a sustentabilidade de um negócio. É por isso que saber como calcular preço de venda é tão importante — afinal, o valor justo é o maior fator de atração e retenção de clientes. Assim, a inclusão de políticas de reajuste e formação de preços é algo que deve constar no planejamento financeiro das empresas.

No setor de serviços, entretanto, nem sempre há informação suficiente para compor o preço — e é disso que trataremos neste artigo. Acompanhe atentamente e, no final, você deverá saber por onde começar na hora de estipular o valor dos serviços que presta aos seus clientes.

Confira!

Por que a precificação é tão importante?

A internet oferece um vasto universo de possibilidades para consumidores de serviços de todos os tipos. Basta acessar a web pelo celular e lá está o campo de pesquisa do Google, pronto para mostrar os preços seguindo infinitos critérios. O consumidor digital é muito atento. Qualquer diferença no valor cobrado é imediatamente percebida e, se uma empresa fecha os olhos para isso, arrisca-se a reduzir seu market share.

Entretanto, se fosse apenas pela lógica do consumidor, seria fácil precificar. Bastaria cobrar menos que a concorrência e pronto. No entanto, a prática mostra que a composição dos preços de  venda deve considerar:

  • custos fixos: aluguéis, internet, folha de pagamento do pessoal administrativo, serviço de limpeza e vigilância, etc.;
  • custos variáveis: impostos, comissões, mão de obra direta, frete, etc;
  • impostos: são diversos impostos a serem pagos. No caso dos prestadores de serviços, os principais são o ISS, PIS, COFINS, IRPJ e CSLL. Se sua empresa for do Simples Nacional, você deve observar a alíquota de acordo com a atividade e a tabela de tributação que essa atividade se enquadra.
  • Margem de Lucro: Valor que a empresa espera receber pela prestação do serviço.

Dessa forma, o preço adequado é aquele em que os valores praticados sejam compatíveis com os valores de mercado, sem deixar de observar os custos com que a empresa deve arcar para manter suas operações. A propósito, uma boa medida para quem quer aumentar sua lucratividade é reduzir esses custos.

Considere diversos fatores ao estabelecer preços

Antes de tabelar os valores a serem cobrados pelos serviços, é necessário definir outros componentes — como a margem de lucro, ou também conhecida como margem de contribuição. Não há como estabelecer preços se você não sabe o quanto pode e quanto quer receber como margem. A fórmula para calcular essa margem é bastante simples.

A margem de lucro é a diferença entre o preço de venda e o custo. Para saber o percentual, basta dividir a margem de lucro pelo preço de venda e multiplicar o resultado por 100. No período que antecede a abertura de uma empresa, esse cálculo deverá ser feito com base em estimativas ou, se disponíveis, números de empresas concorrentes. Exemplo: uma empresa de pintura cobrou R$ 10 mil para fazer um trabalho e gastou R$ 7,5 mil com compra de tintas, contratação de pintores e impostos. Isso significa que sua margem de lucro foi de R$ 2,5 mil. Logo, sua margem de contribuição equivale ao resultado da equação: 2.500/10.000 x 100 = 25%.

Como calcular preço de venda de serviços

Conhecendo a margem de lucro que a venda dos serviços gera, é possível calcular o preço de venda utilizando uma fórmula simples: (7.500/(100%-25%)) = 10.000,00 – copia essa fórmula e coloca no seu Excel, caso queira praticar com outros números.

Embora esse valor seja o mais próximo de um preço justo, conforme vimos, não são apenas fatores internos que compõem a precificação. Será necessária uma avaliação criteriosa dos preços praticados pela concorrência e entender o quanto o seu cliente percebe valor no seu serviço. Somente assim você fará um boa precificação do serviço e deixará sua empresa  mais competitiva.

Vale dizer, ainda, que é fundamental contar com a assessoria de um contador. Só esse profissional é capaz de apontar com precisão os custos com impostos e sugerir regimes tributários mais adequados à realidade da empresa. Nunca ignore o impacto que os impostos causam na formação dos preços e no lucro em geral.

Assim, antes mesmo de saber como calcular preço de venda é importante cercar-se de profissionais de finanças e, sobretudo, de muita informação. Jamais, sob hipótese alguma, precifique serviços na base do feeling. O famoso “chute” cobra um preço muito alto para empreendedores desavisados!

Gostou deste post? Ainda tem dúvidas? Deixe o seu comentário aqui!

Sobre o autor

Josinei Soares

Diretor Executivo na Cont360. É pós-graduado em Controladoria pela FIA/USP, com Bacharel em Administração de Empresas e Marketing pela Universidade Anhembi Morumbi, Contabilista e membro do Conselho Regional de Contabilidade de São Paulo.

Deixar um comentário

dezessete − doze =